quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Empty...

Eu corro e embora o faça com todas as minhas forças, a dias que noto estar no mesmo lugar a paisagem ao meu redor estatica e sem vida, quero olhar para baixo, ver o que existe sob meus pés mas tenho medo, medo do desconhecido, medo de estar fugindo do inevitavel e de que abaixo de mim exista apenas um nada, um vazio que um dia inevitavelmente irá me tragar para suas entranhas sombrias com suas paredes cobertas pelas dores de um mundo sofrido e amargo, um mundo de pessoas más pessoas que mentem, e acredite, todo mundo mente, um mundo que a tempos tem se afogado em tristesa e maldades de pessoas que vagam sobre esta terra de estupradores assassinos e ladrões.

Por isso eu corro ainda mais rapido com todo meu vigor, sem parar e sem olhar pros meus pés, corro como se minha vida dependesse disso, corro pela esperança corro pois a mudança é tudo que me resta, pois sinto que se eu não sair daqui, se não mudar alguma coisa o vazio irá crescer e me alcançar se alimentando das minhas fraquesas e da minha falta de reação, e por mais que a cada minuto que passa se torne cada vez mais impossivel escapar do fim que tem se firmado nesta suja realidade, eu persisto e corro.

Eu corro mas meus pés não sentem o chão e o medo cresce dentro de mim, eu sinto como se meu mundo fosse tragado por uma força intangivel que se empenha em destruir, insiste em tornar real aquilo que meu mundo me ajuda a esconder, vejo o vermelho escorrer como sangue ao meu redor, 4 paredes que surgem sem me deixar alternativas, já não há mais para onde correr mas eu não paro, olho as paredes em busca do azul frio que me guarda como a um segredo, mas só o vermelho está lá. O medo me paraliza já não há mas para onde correr de todos os lados o vermelho me cerca e abaixo de mim só me resta o vazio...

13 comentários:

BAh disse...

Puxa, achei que você não voltaria mais...
Aconteça o que acontecer, não pare. E o mais importante: olhe somente para frente. Jamais para baixo ou para trás!

Letras Soltas disse...

Lindo d+++

eu tbm corro mas não sei onde vou chegar, pois a cada curva que faço algo novo me é dado e meu objetivo muda.....

Dauri Batisti disse...

Você não deixa de ter razão, mas eu diria que abaixo de você só resta o chão. O chão, ponto zero de uma longa caminhada. O chão, fundamento do edifício que se eleva bem alto.

Dauri Batisti disse...

Foi muito legal receber sua visita de novo lá no essapalavra e obrigado pelo comentário.

Jacinta Dantas disse...

John Doe, sempre juntando as letras de forma instigante, provocante. Um convite olhando para o vazio. Penso que o desafio está em manter o pé no chão, pois é nele, no chão, que se encontra o rumo.
Um abraço

lyani disse...

"Por isso eu corro ainda mais rapido com todo meu vigor, sem parar e sem olhar pros meus pés, corro como se minha vida dependesse disso, corro pela esperança corro pois a mudança é tudo que me resta, pois sinto que se eu não sair daqui, se não mudar alguma coisa o vazio irá crescer e me alcançar se alimentando das minhas fraquesas e da minha falta de reação"

Gostei muito desse trecho, mas ele me lembrou o que postei do seriado House.

"Faça, mas não pense que essa é a escolha certa, porquê isso não existe"

Adoro quando escreve, pq demorou tanto?

Bjosss

Di disse...

Nossa, longo intervalo. Que bom que apesar dos pesares lembrou do seu blog e de seus visitantes. :)

Vitória disse...

Quee liindo!

Ameei!

Lizzie disse...

às vezes tenho essa sensação de andar em círculos. Mas felizmente passa.

Não desista de correr, não importa pra onde. O que importa é chegar, um dia, em algum lugar.


Quanto ao poema, é de Cecília sim.

Beijocas
www.lizziepohlmann.com

kennedyfilho disse...

esse texto é muito lindo..^^
de quem é?
passar bem.

John Doe disse...

Vlw pessoal, tem sido complicado manter o blog em dia com as atualizações, mas prometo que em momento algum esqueci os que aqui visitam, e logo espero poder voltar a visitar a todos...

Kennedy, o texto é meu, obrigado pelo muito lindo hehehe...

BAh disse...

Oieee. tudo bem???
Você foi convidado para participar do meme
http://memoriasalapis.blogspot.com/2008/11/aleatoriedades-meme.html

Dauri Batisti disse...

Aê garoto, andas muito ocupado? onde estás com teu caderno?