sábado, 11 de outubro de 2008

Pela minha janela...

Será mesmo o amor uma questão puramente de sorte, não é que eu esteja apaixonado ou qualquer coisa desse genero, pelo contrario, parece que a ausencia de amor faz com que minha mente entre em um transe de musicas, historias romanticas e cliches, é claro que sei que é meio que culpa da sempre incansavel naturesa humana de querer aquilo que não tem, sei também que parte da culpa é dessa minha mania de achar que o mundo é um conto de fadas, e que no fim é só acreditar e tudo vai acabar bem...

E é nessa minha falta de conexão com a realidade que me vejo perdido em devaneios constantes vivendo em um multiverso de realidades que mudam constantemente sem que eu saiba qual delas é real, um misto eterno de cores e sons, onde todos os dias acordo mais longe deste mundo que não é meu me afundando neste outro mundo que é só meu, um mundo de 4 paredes um mundo visto por uma janela onde o tempo parou em um momento um beijo que vive pela eternidade selando aquilo que foi ou que um dia será, a água caindo e os raios de sol escapando por um canto, e no cinema o holofote que ilumina um ponto unico no céu a multidão aplaudindo de pé na praia diante do mar, e as ondas saudando o sol pela janela do meu quarto que abafa o som no azul das minhas 4 paredes...

Ahhh... as 4 paredes, sempre elas sempre azuis, sempre frias se distinguindo do vermelho lá fora, as cores frias e neutras que fazem do meu mundo um inverno frio e escuro, becos de uma londres de tempos atrás, pessoas encapuzadas, olhos a espreita, dias de chuva a mesa coberta de copos e cinzas de um lado e do outro a cama, bagunçada de dias menos solitarios mesmo que ainda escuros mas não tão frios, dias de ilusão que guardei comigo, e assim como as cinzas que caem por entre meus dedos rolam as lagrimas na face em outras 4 paredes, não azuis, mas, vermelhas de quem olha um mundo azul, distante e perdido, pela janela...

12 comentários:

Dauri Batisti disse...

Pela janela o mundo é diferente. A distância desfoca os acontecimentos. Mas a janela também ajuda a suportar a realidade.

Camilinha disse...

" Tenho caído pelo caminho. Nuvens florescem azuis e místicas sobre a face das estrelas. Na igreja, os santos serão todos azuis, flutuando sobre bancos frios com delicados pés, suas mãos e faces duras de santidade. A lua não vê nada disto. É calva e selvagem. E a mensagem do teixo é escuridão - escuridão e silêncio." Sylvia Plath


a perspectiva e o referencial são tudo nesta vida insana nossa...



beijos daqui...

lyani disse...

Voltou finalmente com mais um ótimo texto! Bom para nós!
Triste, mas lindo... como sempre, me torno redundante te elogiando!
Me lembrou Caio f. Abreu, na seguinte citação:
"O que tem me mantido vivo hoje é a ilusão ou a esperança dessa coisa, "esse lugar confuso", o Amor um dia. E de repente te proíbem isso. Eu tenho me sentido muito mal vendo minha capacidade de amar sendo destroçada, proibida, impedida"
Bjos e boa semana!
Ly

Estava Perdida no Mar disse...

Nunca pensou em pintar as paredes d outra cor? De repente, muda a perspectiva.
Beijos
òtimo texto

Jacinta Dantas disse...

John e sua janela, Jonh e suas paredes, paredes azuis. De fora, olhando pela janela, também se pode ver os diversos que somos em diversos mundos, quando nos damos a chance de ir além das 04 paredes, arejando as cores.
Um abraço

Di disse...

Amor recíproco é sorte. Gosto de azul e não acho uma cor fria, pinta de amarelo as paredes!

beijo

John Doe disse...

Vou manter o azul, é frio(acreditem eu gosto de frio) porém acolhedor, vou trocar de 4 paredes, mas o azul eu mantenho comigo.

Lizzie disse...

Esse azul do teu post me deu um frio... É gélido.
E sabes, graças a Deus essa minha época passou. Espero que a sua também passe, e logo!


Beijocas
www.lizziepohlmann.com

[ rod ] disse...

Meu caro.. estou de volta e vim te convidar:


Venha conferir o início de tudo.

Venha sentir o gosto dos meus...

Traga também os seus.

O antigo blog O AveSSo dA ViDa agora se chama dogMas.


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Sandra Leite disse...

o amor sempre é mundo afora...corra, pq ele te espera. Adorei seu texto :) Cheguei aqui pela Ly;)

beijos

Anônimo disse...

É a primeira vez q visito seu blog, mais saiba que eu tb adoro o azul, ele transmite paz, azul do céu, azul do mar, azul de olhos que nunca vou esqueçer.
lindo o seu texto..Juliana

日月神教-任我行 disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.