domingo, 5 de julho de 2009

Amor em Vermelho...

São 3:07 da madrugada de Domingo dia 5 de Julho do ano de 2009, cheguei da praia à algumas horas, fui levar a Namorada em casa, e voltei pras minhas paredes azuis junto com meu bom amigo, companheiro de rabiscos Michel(28Th Street). visitei alguns blogs, comentei em alguns, li e reli alguns textos velhos e empoeirados já quase esquecidos por mim mesmo, lembrei do peso nas minhas palavras, lembrei da rebeldia embutida nas linhas, das frases de impacto quase que estrategicamente inseridas entre um parágrafo e outro, comecei a terminar alguns rabiscos que havia começado e entre um copo e outro de coca, notei que não sou mais um cavaleiro solitário, e apesar de ainda carregar comigo tal titulo, já não mais o mereço, tenho comigo a solidão que só um ser solitário sabe o que é, mas não mais vivo sozinho como fizera no passado, tenho tratado e domesticado o Lobo, na verdade não eu, mas isso fica pra historia, o fato, é que mesmo eu o homem solitário o John Doe, sem nome e sem ninguém encontrou um caminho, achou um lugar que possa chamar de lar.

Eu como bom garoto do mundo da lua, achei que seria o cavaleiro de alguém, que iria montar em meu garanhão negro e tirar minha princesa das garras do dragão e quem sabe viver um Felizes para sempre, quando na verdade, fui eu, o príncipe prisioneiro de minha própria solidão a ser salvo de meu cativeiro pela princesa bela e corajosa, fui tirado da solidão e tive a solidão tirada de dentro de mim, deixei meus dias de tristeza para trás, junto com os títulos que outrora me orgulhei de carregar, para ser somente aquela figura de tempos remotos, o homem apaixonado mesmo sem ter a quem amar, mas que agora era amado e podia amar em troca, e como já ouvi dizer, descobri o maior segredo de todos, a coisa mais importante, que é amar e ser amado em troca...

Hoje vivo um amor vermelho, mas mantenho minhas paredes azuis...

16 comentários:

Meus Momentos disse...

ficou muito bom... tah no sangue essa coisa de escreve bem..hiashiuah

Gabriel disse...

É,finalmente nosso grande líder deixou a solidão de lado!

poetriz disse...

O amor sempre vem.
Sempre.

Bjs!

Lizzie disse...

A emoção veio de alguma forma, não exatamente como contam os contos de fada. Talvez porque sintamos a necessidade (todos nós) de ser compreendidos e amados, além de tirados de um certo foco gauche para solidão e individualismo.

Beijos!

Tâmara disse...

Que delicia te ler...

Eu tb tenho algumas linhas empoeiradas...e minhas paredes azuis!!!

beijos meus!

Anjo vermelho disse...

me sinto assim as vezes tbm.. mais meu mundo sempre foi vermelho.. so agora tem vida nas cores.

beijos e boua semana *-*

amo seus textos sinto uma sinceridade muito grande quando os leios..

BAh disse...

Que bom te ler! É sempre bom voltar aqui! Seu amor vermelho me inspira a lutar pelo meu, que ainda é apenas um rabisco, um esboço dentro de minh'alma...

Uma ótima semana!

Jean Carlos disse...

Na verdade foi vc mesmo que se deixou tirar da solidão, rs! Pois vários em seu caminho oferecendo uma mão de ajuda não faltou, apenas vc só permitiu ser ajudado por ela... Por isto e muitas outras coisas tenho deixado nas mãos de Deus, pois só ele sabe o tempo certo e aforma correta de interagir!

"Eu mesmo sozinho numca estive só e entediado, sempre tive minha imaginação para me divertir!" J.C.

Glaucia disse...

"Hoje vivo um amor vermelho, mas mantenho minhas paredes azuis..."

Sinto tb que tens tb uma mente multifocal e infinitamente multicolorida pela riqueza de suas palavras...
bj
Glaucia

Alessandra disse...

Achei linda a leitura! Me identifiquei muito com o que eu gostaria de chamar, se assim me permitires, tua "doce melancolia".
Voltarei mais vezes! ;-)

Luna disse...

É esse amor vermelho que incrivelmente move minha vida e infelizmente não posso me teletransportar pra dentro desse sentimento pois seria inimaginavel viver eternamente assim...

Amo esse amor.. e principalmente amo você...

Anônimo disse...

Fiz minha primeira visita ao seu blog hoje, muito bons os seus textos. Gostei muito! Gostaria de saber me expressar dessa maneira, conseguir transformar o que sinto em palavras. Me identifiquei com alguns textos seu. Fico feliz por ter encontrado sua princesa.

Mariah disse...

morro de medo desses momentos de solidão em que a gente resolve fazer a faxina na consciência e descobre um monte de bagunça dentro dos nossos quartinhos....

Marina disse...

Nhaiiiiii q lindo...
Adorei seu blog...estou te seguindo ta!

bjs

°O Carcará° disse...

"e ai meu velho.....conheci seu blog a pouco tempo,pois também a pouco tempo criei o meu.....muito bom seu texto cara.......é isso ai vamos entupir esse país de cultura.....estamos juntos abraço"

Rafael Antunes Lima °O Carcará°(escritor e tatuador)

pseudopoeta disse...

Não posso expressar o que senti ao terminar de ler seu texto. Me deixou sem palavras.